Guia do Turista - Logo
Home Roteiros Exterior Disney: Magic Kingdom – Roteiro

Disney: Magic Kingdom – Roteiro

Por Anna Satie

especial disney 1

 

O mais icônico dos parques da Disney é o Magic Kingdom: é lá que tem as paradas com os personagens, o show de fogos mais famoso e, claro, o castelo da Cinderela. Independentemente da sua idade, visitar o parque é sempre uma experiência mágica.

Foto: Jeff Krause/Flickr

Foto: Jeff Krause/Flickr

 

Dicas: 

– Antes de ir ao parque, não se esqueça de agendar seus Fastpass+! Uma espécie de fura-fila, com esse artifício, você pode pegar filas bem menores em horários pré-definidos em até três atrações. E o melhor, é de graça! Para consegui-los, você precisa programá-los pelo aplicativo My Disney Experience (para iOS e Android) ou em um dos totens presentes pelo parque. Dá para agendar seus FastPass+ com até 30 dias de antecedência (ou 60, se você estiver hospedado em um dos hotéis do complexo Disney).

– O Magic Kingdom fica separado de seu estacionamento e para chegar ao parque, você precisa ou pegar o Monotrilho ou uma balsa! O Monotrilho é bem mais rápido, mas a balsa é uma opção supercharmosa e, geralmente, menos lotada que o trenzinho.

– Se você chegar 20 minutos antes do parque abrir, você pode pegar o show de abertura das catracas, com fogos e a presença de vários personagens da Disney.

 

O Magic Kingdom é dividido em seis áreas temáticas diferentes:

Main Street – a entrada do parque;

Adventureland – com tema de floresta tropical;

Frontierland – baseada no velho-oeste americano;

Liberty Square – com temas da independência americana;

Fantasyland – onde ficam as atrações com temas de personagens e princesas e

Tomorrowland – parte com tema futurístico.

Conheça as atrações de cada uma delas:

 

MAIN STREET, U.S.A

Não esqueça de pegar um mapa e um Time Guide com os horários dos shows na entrada do parque. Eles estão disponíveis em vários idiomas – inclusive português – e são super úteis para você se orientar no parque.

O que fazer:

(Foto: Jeff Krause/Flickr)

(Foto: Jeff Krause/Flickr)

Por aqui não tem nenhum brinquedo, mas é nessa área onde acontece o Wishes, o tradicional (e imperdível) show de fogos noturno. Aqui também um bom lugar para assistir as principais paradas, que acontecem duas vezes por dia, uma à tarde e outra à noite (consulte o seu Time Guide para mais informações!). A parada da tarde pode ser vista de outros pontos do parque, mas é melhor assistir a parada noturna daqui. O Wishes começa pouco tempo depois, e se você não estiver pela região, pode não conseguir um bom lugar para assisti-lo.

Dica: Antes do Wishes, compre um cachorro-quente com cheddar e chili no Casey’s Corner – eleito um dos melhores cachorros-quentes dos Estados Unidos (aviso: eles são bem diferentes dos que a gente tem aqui no Brasil!) – e se posicione na área de fumantes do restaurante. Se der sorte, você vai conseguir uma mesa livre e assistir ao show de fogos sentado: algo que você, com certeza, vai querer depois de passar o dia inteiro caminhando pelo parque.

Onde comer:

Além do Casey’s Corner, na Main Street U.S.A, você encontra:

– Main Street Bakery: administrada pela Starbucks, é um ótimo lugar para ir no café da manhã, se você ainda não tiver tomado. $

– The Crystal Palace: restaurante de Table Service (onde você é servido por um garçom) onde dá para comer junto com a turma do Ursinho Pooh. Reservas são aceitas. $$-$$$

 

TOMORROWLAND

(Foto: Jeff Krause/Flickr)

(Foto: Jeff Krause/Flickr)

O que fazer:

– Space Mountain: essa montanha-russa no escuro é um dos brinquedos mais tradicionais do Magic Kingdom. Agendar FastPass+ é recomendado.

– Buzz Lightyear’s Space Spin: aqui você entra num carrinho e atira em monstros espaciais com uma arminha de laser. No final, cada um sai com uma pontuação!

– Astro Orbiter: Atração em que você sobe e desce sentado em um foguete. Daqui dá para ter uma vista incrível do parque!

– Tomorrowland Indy Speedway: o autorama do parque é uma ótima atração para as crianças.

– Monsters Inc. Laugh Floor: show de stand-up com os personagens de Monstros S.A. Pode não ser uma boa se o seu inglês não é muito bom.

– Stitch’s Great Scape: uma espécie de teatrinho com efeitos de áudio, vídeo e até cheiro com o personagem Stitch.

– Carrousel of Progress: vá se quiser conhecer uma das atrações mais antigas do parque e ficar com a musiquinha temática grudada na cabeça o dia todo.

Onde comer:

– Cosmic Ray’s: esse é o segundo maior restaurante de fast-food do mundo todo, perdendo só de um McDonald’s de Moscou. Serve sanduíches, nuggets e saladas. $

 

FANTASYLAND

O castelo da Fera é uma das adições mais novas do parque. (Foto: Brett Kiger/Flickr)

O castelo da Fera é uma das adições mais novas do parque. (Foto: Brett Kiger/Flickr)

O que fazer:

Seven Dwarfs Mine Train: essa montanha-russa é uma das atrações mais novas do parque – e também uma das mais concorridas: a espera da fila pode superar duas horas. Agende seu FastPass+!

Mickey’s Phillarmagic: um filminho em 4D de orquestra – não parece muito interessante, mas com certeza vai te surpreender!

Mad Tea Party: as famosas xícaras giratórias com o tema do filme Alice no País das Maravilhas.

Prince Charming Regal Carousel: nesse tradicional carrossel, a tinta dourada é feita com ouro de verdade!

Dumbo the Flying Elephant: atração onde você sobe e desce montado no Dumbo. Para crianças pequenas.

Under the Sea: outra atração nova do parque. Nela você passeia pela história da Pequena Sereia sentado dentro de uma concha. Apesar de não ser muito impressionante, sempre tem fila.

Peter Pan’s Flight: atração clássica em que você passeia pela história do Peter Pan.

Onde comer:

Foto: Divulgação/Disney Parks

Foto: Divulgação/Disney Parks

Be Our Guest: Para o almoço, prepare-se para grandes filas. Para o jantar, não se entra a não ser que se tenha feito a reserva com antecedência ou com muita sorte. Mas vale pela experiência de comer dentro do castelo da Bela e a Fera e pelo sistema de serviço, diferente de outras lanchonetes da Disney. $-$$

Cinderella’s Royal Table: o restaurante mais disputado da Disney, aqui se come dentro do castelo da Cinderela – se você fizer a reserva com meses de antecedência. Além da experiência de poder entrar dentro do castelo, você pode tirar fotos e comer junto de várias princesas dos filmes, como a Bela Adormecida e a Branca de Neve. Uma experiência inesquecível para crianças (e adultos!). $$$-$$$$

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

 

LIBERTY SQUARE

O que fazer:

– Haunted Mansion: outra atração clássica, a casa mal-assombrada da Disney tem efeitos arrepiantes e um toque de comédia.

Onde comer:

– Sleepy Hollow: aqui você pode encontrar uma versão do famoso Funnel cake (e a melhor!). Só aqui ele é acompanhado de uma calda de morango deliciosa. Imperdível! $

 

FRONTIERLAND:

O que fazer:

Splash Mountain: montanha-russa que molha (bastante!). Fica fechada durante o inverno.

Big Thunder Mountain Railroad: uma montanha-russa muito tranquila em que você passa de trenzinho por dentro de uma montanha.

Se for no verão, não esqueça de agendar seu FastPass+ para a Splash Mountain! (Foto: Brett Kiger/Flickr)

Se for no verão, não esqueça de agendar seu FastPass+ para a Splash Mountain! (Foto: Brett Kiger/Flickr)

 

ADVENTURELAND

(Foto: Divulgação/Disney)

(Foto: Divulgação/Disney)

O que fazer:

– Pirates of Caribbean: atração clássica do parque em que você passeia de barco por cenários temáticos de Piratas do Caribe. Pode molhar os sapatos!

– The Magic Carpets of Alladin: parecida com o Dumbo e o Astro Orbiter, nesse brinquedo, você sobe e desce em tapetes mágicos.

Onde comer:

Aloha Isle: aqui você pode experimentar o famoso Dole Whip, uma sobremesa feita de sorvete e suco de abacaxi que é a preferida de muitos visitantes do complexo. $

 

Disney’s Magic Kingdom 

1180 Seven Seas Dr, Lake Buena Vista

Ingressos a partir de U$S105. Compre no site da Disney.

There was a note on it from the ranger saying, “Sorry about that, glad you weren’t home.” So look around you make sure that there is nothing that can fall on your tent in high winds or storms http://www.footballjerseysuppliers.com or something like that that could hurt you. Another thing is think about water. Stanford head coach David Shaw said: “We understand that this was a very difficult decision. For three years Christian has not only been a great player, but a great teammate as well. We wish him great success at the next level, as we continue our preparation for the Sun Bowl.” Former South Carolina running back Marcus Lattimore. Partnerships with sports leagues like the NFL and NBA not only would put information about coverage in front of massive audiences, but they would also target young men who may be key http://www.buyoakleysunglasses.com to the success of the health care law and could be most likely to see higher prices if they don’t qualify for federal subsidies.The bulk of the attack, Cheap NFL Jerseys meanwhile, was reserved for England’s cricketers. “Do their husbands play cricket as well?” asked the columnist, Paul Kent. “Whoa, hold on there, that was just a joke.” (We’ll be the judge of that, pal). He wound up: “Stop Pommy bashing? I’d rather sit in a bath full of pins.And finally, these sports are completely different, and they cannot be actually compared in any way. The above http://www.cheapjerseys2013.com were just some of the factors which may help us Cheap Oakleys come to a conclusion as to which is America’s favorite pastime. It is, at the end of the day, for the spectators to decide which sport is the one they are crazy about.Drop Weeks this option allows you to drop your lowest scoring week(s) so your season is not ruined by a few wholesale nfl jerseys bad choices made during that weekend on campus reliving your Cheap Jerseys college escapades (you will have to face the consequences for certain bad choices as there are no real out of jail free cards)Every six months our church held a conference. We’d gather at the temple, hear the word of the lord, etc. I’d just turned 18. I was a skinny young thing, and attracting boys. I was conflicted between wanting to find my own love and wanting to follow the path of the Lord, and I asked the Prophet for a blessing. I didn’t know that, in reality, the decision had already been made.Mr. FATSIS: Well, it’s gone because the NFL in 2008 decided to opt out of the final year of its labor agreement with the players union. Team owners didn’t like the deal from the start, a couple of years earlier. They felt it gave the players too much money, about 60 percent of the bulk of league revenues.